Notícias

Mercado automotivo  | 26/06/2012 12h06min

Como fica o mercado de carros seminovos e usados com a redução do IPI

Para enfrentar a competição com os carros zero-quilômetro revendas de usados readaptam estratégias oferecendo descontos de até 20%

Frente ao período favorável para a compra de um carro zero quilômetro, resultante da redução do IPI em vigor desde 23 de maio de 2012, o mercado de automóveis seminovos e usados precisou se readaptar para não perder mais vendas – que já vêm caindo gradativamente nos últimos anos.

Especialistas afirmam que a atual momento é ideal para quem quer comprar um carro, mas negativo pra quem quer vender. Segundo informações levantadas pelo jornal Zero Hora no mês de junho de 2012, os estoques de carros usados tiveram crescimento de 15%, devido à preferência do consumidor pela oferta do carro zero e também pela chegada de carros usados colocados na troca de um novo.

pense carros, pátio de montadora




















Para reverter o cenário, as revendas deste segmento estão reposicionando seus produtos. Com desconto médio de 15% - podendo chegar a 20%, dependendo do modelo – os veículos seminovos e usados podem retomar uma boa posição na preferência dos consumidores.

De acordo com Alexandre Siegmann, gerente da revenda Jardine Sponchiado, em Porto Alegre, os veículos estão recebendo de 10% a 20% de desconto sobre o preço antigo, dependendo do estoque disponível em cada revenda. “No complexo mercado de usados, o valor de um carro varia de acordo com o gosto e necessidade do cliente.  O que ele compra na verdade, é a condição financeira”, explica Siegmann.

Para o técnico em eletrônica Rodrigo da Rosa Pereira, que comprou neste mês de maio, um Fiat Palio Fire 2008 com motor 1.0, o valor final do carro (R$ 19.400) não teve um desconto tão significativo em relação ao preço tabelado (R$ 20.479) pela FIPE - Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas – mas foi ofertado com uma boa condição de pagamento: “o fator decisivo para a compra foi o financiamento sem entrada oferecido pela revenda", esclarece.

Segundo Siegmman, a média de venda atual no segmento dos usados é de um carro zero-quilômetro para cada seis carros usados. “Ainda não temos dados consolidados sobre esta média após a redução do IPI”, explica. Sobre possíveis expectativas de aumento nas vendas do segmento, Siegmann é taxativo: “Não temos a intenção de elevar as vendas, mas sim de não deixar as vendas caírem”, explica.

De acordo com o especialista, para valer o investimento no segmento de usados em tempos de IPI reduzido, um seminovo deve ter de 20% a 30% de desconto. Já entre os carros com mais de cinco anos de vida, a queda no valor pode atingir até 70% de desconto.

Para algumas revendas, o movimento de reposicionamento dos usados iniciou antes da redução do IPI para desovar os estoques. O que influencia diretamente no valor atual de promoções que acaba variando apenas entre 6 e 8% nos usados. De acordo com Adriano Silva, gerente de vendas da Simpala Veículos (unidade Silva Só, em Porto Alegre), a maior procura tem sido pelos carros mais equipados, com motores 1.4. “Se a opção de compra é pelo usado, acaba sendo um carro mais completo, com no mínimo ar-condicionado, direção hidráulica e 4 portas”, afirma.

Essa foi a opção escolhida pelo analista de sistemas Davidson Moreno, que decidiu comprar um Hyundai I30 com motor 2.0 e ano 2010, pelo valor de R$ 49 mil. Para ele, a compra de um zero quilometro não compensava por causa da rápida depreciação e da falta de equipamentos: "Não considerei os valores com redução de IPI tão vantajosos assim. Prefiro investir em um bom carro completo, com um ou dois anos de uso, que com certeza, não me trará problemas", acredita. O Hyundai I30 zero quilômetro custa hoje, de acordo com a tabela da montadora já com IPI reduzido, o montante de R$ 54.900, na versão com câmbio mecânico e de R$ 58.900, com câmbio automático.

Leia mais
>> Confira ofertas de carros seminovos e usados no Pense Carros
>> Depreciação: entenda a lógica da perda de valor dos automóveis

ADRIANA BARBOZA  -  PENSE CARROS

Comentários

William

Denuncie este comentário15/01/2013 11:03

Está difícil comprar uma carro usado, pois primeiro vc tem que vender o seu, e as agencias com medo da queda desenfreada adotaram a pratica de pagar 30% abaixo da FIPE. Os donos de usados por sua vez querem vender para particular acima da fipe inviável. Ex: Carro de 30.000 as agencias pagam 21.000 o dono quer vender para particular por 32.000 depois de muito eserar e não conseguir entregam para as agencias por 25.000 mas não vendem para partucular por 28.000. Sendo assim o mercado vai cada vez mais travar e desvalorizar.


Daniel

Denuncie este comentário04/09/2012 15:53

Trabalho com veiculos abaixo de tabela preço especial para logistas, as vezes a queda do IPI é só uma justificativa para compradores.

© 2012 Pensecarros.com.br. Todos os direitos reservados.
O melhor e mais completo guia de classificados online de veículos da região sul.