Notícias

Dicas de mecânica  | 25/10/2010 07h13min

Revisão do carro garante conforto e segurança na hora de viajar

Calibragem de pneus, trocas de óleo e verificação do sistema elétrico são essenciais para garantir uma viagem tranquila

A primavera mal chegou e as pessoas já estão de olho no verão. E entre as preparações para as viagens de férias está a revisão do carro. Além de garantir a segurança, estar como veículo em dia evita dissabores em batidas policiais.

Mas o que é importante revisar? Quais itens devem estar em dia? E quanto custa tudo isso? O Pense Carros consultou os responsáveis por oficinas autorizadas Chevrolet, Fiat, Ford e Volkswagen para saber o que é necessário para seu carro. Para começar, todos lembram que o manual do proprietário traz uma lista de itens que precisam ser periodicamente revisados, e que as concessionárias seguem essas recomendações.

Revisão do carro garante conforto e segurança na hora de viajar

Obrigatórios
A revisão periódica é uma análise mais detalhadas de uma série de peças e sistemas do carro, uma lista que pode ultrapassar 60 itens. Embora seja indicado que se faça a revisão nos intervalos de tempo sugeridos pelas fábricas, alguns itens isolados podem ser considerados obrigatórios, por serem os verificados por policiais caso seu carro seja parado em uma blitz.

O primeiro é o cinto de segurança. "O policial não vai fazer nenhum teste profundo, mas é preciso que a fivela esteja prendendo e, obviamente, que motorista e passageiros estejam usando o cinto no momento da batida" diz Clauderson Marchesan Biali, gerente de serviços da Simpala, concessionária Chevrolet em Porto Alegre.

Revisão do carro garante conforto e segurança na hora de viajar

A lista inclui as palhetas dos limpadores de para-brisas. Marcelo Ferreira, gerente de pós-vendas da Copagra, concessionária Ford em Porto Alegre, alerta que, com chuva, são os limpadores que vão manter a visibilidade do motorista, e que qualquer sujeira no vidro aumenta os riscos de acidente.

Revisão do carro garante conforto e segurança na hora de viajar

A parte elétrica também é verificada pelos policiais: buzina, iluminação e sinalização devem estar em ordem. Setas, pisca-alerta, luzes de freio e faróis alto e baixo precisam estar funcionando bem.

Revisão do carro garante conforto e segurança na hora de viajar

A iluminação das placas, embora muitas vezes ninguém se lembre dela, também precisa de verificação, lembra Everaldo Antoniolli, chefe de oficina da San Marino, revenda Fiat na capital gaúcha.

Ainda quanto ao sistema elétrico, é importante estar com as luzes do painel funcionando: temperatura do motor, óleo, quantidade de combustível, e a própria iluminação que permite ver velocímetro e conta-giros, emenda Luiz Alberto Ithourald, supervisor de seminovos da Panambra, revendedora Volkswagen na capital gaúcha.

Finalmente, verifique as ferramentas obrigatórias: macaco, chave de roda e triângulo. O extintor também é importante, e vale lembrar que é preciso checar a validade do casco e da carga. Essa última tem a ver com a pressão e é facilmente observada pelo ponteiro na parte superior, que deve estar na área verde do gráfico - se estiver na amarela, o motorista corre o risco de levar multa.

Revisão do carro garante conforto e segurança na hora de viajar

Pneus
"Os freios e os pneus estão entre os itens mais importantes para a segurança do carro, porque na iminência de um acidente, se eles não estiverem funcionando não importa o resto estar, já que o carro não vai parar", lembra Biali.

A calibragem é o aspecto mais básico com relação aos pneus. Quando correta, além de garantir a segurança, diminui o consumo de combustível e, consequentemente, os níveis de emissão do veículo. Além disso, quando se vai viajar, é preciso calibrar os pneus de acordo com a carga do carro, se plena - com toda a família no automóvel, além das bagagens - ou meia carga.

Revisão do carro garante conforto e segurança na hora de viajar

O desgaste dos pneus também faz toda diferença. O limite é verificado pela profundidade dos sulcos, e para os proprietários - leigos -, existe um marcador, chamado TWI, que indica o momento certo de comprar pneus novos. Para evitar a corrosão irregular e garantir que a capacidade de frenagem do veículo seja plena, é importante fazer a geometria (alinhamento) e o balanceamento.

Revisão do carro garante conforto e segurança na hora de viajar

Vale lembrar que o carro ainda precisa ter estepe - item obrigatório de acordo com o Código Nacional de Trânsito - e ele deve estar em condições de uso.

Prevenir é melhor do que remediar
O clichê de que o barato sai caro segue sendo válido no que diz respeito à manutenção do carro. É por isso que as concessionárias recomendam revisões periódicas, divididas, de modo geral, em preventivas e corretivas. Se o proprietário mantém-se em dia com as revisões, pode prever quando será necessário substituir algum item e quanto isso vai lhe custar. Manter as peças bem reguladas faz com que durem o tempo previsto pelas fabricantes, além de mantê-las na garantia e certificar a segurança do veículo.

Os itens da extensa lista de revisão têm períodos de trocas diferentes. Os modelos Ford devem ser revisados a cada seis meses ou 10 mil quilômetros, e óleo e filtro são sempre trocados nessas ocasiões. Carros da Chevrolet passam por revisão a cada 10 mil quilômetros, no caso dos produzidos de 2008 em diante, ou a cada 15 mil quilômetros nos mais antigos - ambos, se não atingirem essa rodagem, devem comparecer à oficina de ano em ano. O óleo é trocado de seis em seis meses ou a cada cinco mil quilômetros (nos mais novos) ou sete mil e quinhentos quilômetros. Os modelos GM a diesel seguem a mesma periodicidade temporal, mas só trocam óleo a cada 10 mil quilômetros. O filtro é mudado uma vez por ano.

Revisão do carro garante conforto e segurança na hora de viajar

Os Fiat trocam óleo e filtro sempre juntos, a cada seis meses ou 7,5 mil quilômetros. A manutenção preventiva é realizada a cada 15 mil quilômetros. Dentre os itens trocados periodicamente pode-se citar as velas de ignição, a cada 30 mil quilômetros.

A Volkswagen recomenda revisões de 10 em 10 mil quilômetros ou a cada seis meses. Óleo e filtro devem ser trocados com a mesma periodicidade - e, destaca Ithourald, é importante efetuar a troca, para manter a garantia das peças. O supervisor de seminovos lembra, ainda, que quando o manual do proprietário fala em uso intenso, as pessoas costumam interpretar como uso em viagens. Mas, na estrada, a temperatura do motor, a velocidade e o arrefecimento são constantes, o que desgasta menos o carro. "Na cidade o anda e para muito mais intenso."

Arrefecimento
Tanto para a rodagem na cidade quanto na estrada, é importante ter o sistema de arrefecimento em dia, para evitar o superaquecimento do motor e uma possível fundição. A revisão do sistema inclui a checagem de vazamentos e a limpeza, para que o funcionamento do sistema também não seja sobrecarregado. A água do radiador também é verificada, assim como a eficiência do aditivo - medida a partir da porcentagem de etilenoglicol, substância antioxidadente e anticongelante.

O líquido de arrefecimento é outro que passa por análise, e deve ser trocado periodicamente - no caso dos Chevrolet, carros produzidos depois de 2004 fazem a troca a cada cinco anos ou a cada 150 mil quilômetros, enquanto modelos mais antigos têm periodicidade de dois anos ou 30 mil quilômetros.

Freios e suspensão
A revisão dos freios checa pastilhas, discos e tambores, cujo desgaste vai depender do uso feito pelo motorista. Também é preciso verificar o líquido de freio, para saber se há vazamentos e se já está na hora de trocá-lo - na Fiat, a troca se dá a cada 45 mil quilômetros, enquanto Chevrolet indica a cada 30 mil quilômetros; ou, em ambos, de dois em dois anos.

Revisão do carro garante conforto e segurança na hora de viajar

Ferreira alerta, ainda, para o fato de que a pastilha de freio tem um período de assentamento, durante o qual a resposta do sistema de frenagem é um pouco mais lenta, e deve-se dirigir com mais cautela. Nos modelos Ford, esse tempo é cerca de 50 quilômetros, enquanto para os Fiat a adaptação pode demorar de 100 a 200 quilômetros.

Quanto à suspensão, são analisados amortecedores, que devem estar com a pressão regulada para garantir estabilidade e controle em curvas e buracos. Também são observados possíveis vazamentos no sistema, além de verificadas as buchas, para garantir que não estejam com folga. Mesmo que a oficina vá seguir o procedimento padrão de revisão, é importante avisar sobre eventuais ruídos que o motorista tenha notado.

Bateria
Hoje em dia, as baterias vêm lacradas, mas trazem um indicador de vida útil. Também se procede à limpeza dos cabos à checagem do alternador, que deve estar mantendo a carga da bateria. A Ford recomenda a troca da bateria a cada dois ou três anos, enquanto a Chevrolet indica uma média de dois anos de vida útil.

Embreagem
A principal verificação é quanto ao desgaste das peças. É preciso avisar se a embreagem está pesada, e se o carro está trepidando. A revisão checa, ainda, o nível do óleo da caixa de câmbio e se há vazamento entre a caixa e o motor. No caso das hidráulicas, também se verifica se há vazamento do líquido da caixa.

Outros itens
Os profissionais das concessionárias indicam ainda outros itens que são verificados e dão dicas do que avisar para o mecânico ao deixar seu carro na oficina.

Revisão do carro garante conforto e segurança na hora de viajar

- Sistema de injeção - é feito o ajuste da regulagem e a busca por erros ou anomalias quanto aos parâmetros padrão;

- Rolamento - checa-se a lubrificação e o ronco, para evitar fundição, o que inutilizaria a roda;

- Motor - avise sobre barulhos, para que sejam investigados problemas de junta, suspiros ou vazamentos (de óleo ou combustível), entre outras questões; a correia dentada do motor também passa por verificação - nos Fiat, ela é trocada a cada 60 mil quilômetros.

Ithourald lembra, ainda, o dispositivo que fica no bocal de abastecimento de carros como o Polo, o Golf e o Corsa. O botão encontrado no local, programado para ser acionado quando a tampa é fechada, abre uma válvula para que o gás de dentro do tanque passe por um filtro antes de ser jogado na atmosfera. Em geral, frentistas e motoristas acionam o botão antes de abastecer o veículo, acreditando abrir um "reservatório extra", o que faz com que a gasolina ou o álcool sejam enviados para o filtro. "Além de pagar por um combustível que não vai usar, o dono do carro danifica o filtro, que perde a garantia, e ainda corre o risco de ficar com cheiro de gasolina ou álcool dentro do veículo", explica.

Preços
O valor da mão de obra varia de acordo com o ano e o modelo do carro, e disso também vai depender as trocas necessárias. Mesmo com essas diferenças, os representantes das concessionárias aproximam o preço das revisões periódicas semestrais em R$ 150 reais, já incluída a troca de óleo. Com trocas de filtro, pastilhas de frio, líquido de arrefecimento, ou variações, trocados a cada 30 mil quilômetros ou um pouco mais, dependendo da fabricante, o valor sobe para a faixa de R$ 500 a R$ 600.

Revisão do carro garante conforto e segurança na hora de viajar

As revisões de 60 mil quilômetros, em que a lista de peças novas necessárias é maior, o custo parte de aproximadamente R$ 800 - e pode ser muito maior, se o motorista não estiver com as outras manutenções em dia. "Muitas vezes as pessoas não querem gastar com trocas de óleos e peças, e essa economia se sobrepõe à segurança do carro", observa Ithourald. "Mas, no fim, o conserto acaba saindo mais caro do que a prevenção, além de gerar uma frustração porque o carro quebrou e a família não conseguiu fazer o programa previsto", continua.

Ferreira completa que o carro sem a manutenção necessária representa perigo não apenas para motorista e passageiros, mas também para os pedestres, que podem ser atingidos em acidentes. "O veículo pode se tornar uma arma se não estiver em plenas condições de confiabilidade e segurança", reforça.

Leia mais
>> Dicas para escolher e contratar a oficina mecânica
>> Entenda como funciona o motor do seu carro
>> Descubra o tipo certo de pneu para você
>> Conheça o sistema de freios automotivos
>> Você sabe para que serve o óleo do motor?
>> Direção defensiva pode prevenir acidentes

Pense Carros

Comente esta matéria

Mais Notícias

Lançamentos automotivos  20/09/2014 01h01min
Audi A3 Cabriolet inspira passeios ao ar livre
Lançamentos automotivos  19/09/2014 21h04min
Novo Honda City 2015 ganha versões de R$ 53,9 mil a R$ 69 mil
Lançamentos automotivos  19/09/2014 16h39min
Fiat Palio Fire ganha edição especial Rua por R$ 33,08 mil
Sustentabilidade  19/09/2014 16h07min
Ford Fusion Hybrid diminui motor para ganhar clientes
Opinião do dono  18/09/2014 11h31min
Opinião do dono: "estou muito satisfeito com o novo Renault Sandero"
Destaques  16/09/2014 18h19min
Conheça o luxuoso Divine, a essência da linha DS no Salão Mundial do Automóvel
© 2012 Pensecarros.com.br. Todos os direitos reservados.
O melhor e mais completo guia de classificados online de veículos da região sul.